Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Dia Mundial da TERRA

 

Desde 22 de Abril de 1970

 

 

Algumas organizações ambientais portuguesas

 

http://www.quercus.pt/

 

Liga para a Protecção da Natureza (LPN)

www.lpn.pt

 

 Sociedade Portuguesa para o Estudos das Aves (SPEA)

 

http://www.spea.pt/

 

Algumas organizações ambientais internacionais

 

www.wwf.org/

 

www.greenpeace.org.international/

 

www.nabu.de/

 

 

Escolhi "As baleias" de Roberto Carlos para meditar um pouco sobre o rumo que estou a dar à "minha casa" e as suas consequências...

 

http://www.youtube.com/watch?v=mcV3mxjOL8Y

 

 

 

 


Desabafos de alemvirtual às 18:55
link do post | Deixe o seu comentário | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 20 de Abril de 2008

Serenidade

 

" Nunca em quase 60 anos de sacerdócio, senti tanta serenidade e tanto amor. Apesar, do momento ser de dor, quero louvar a família e os amigos que acompanham a Margaret pela dignidade destes momentos."

 

Foram estas as palavras do senhor cónego que ia presidir às exéquias da minha estrelinha azul, quando ao percorrer a Igreja chegou ao altar e, sem se conter, as pronunciou.

Tu sabes, foste directamente para a Igreja Matriz. O Tejo e o Zêzere aos teus pés. Os mesmos rios (o Velho sábio e o Jovem intrépito) que adornam o "céu" da igreja. Na majestosidade do templo, tu sobressaías ainda mais. Ainda mais majestosa. Linda. Sem rigidez. Sem o frio que dizem acompanhar a morte. A tua pele clara, macia como pétalas de flores...As tuas mãos delicadas...nos teus dedos esguios brilhavam as alianças...Uma já não a conseguiste ver. Lembras-te? A tua prenda de anos da "mãe menor"...tudo em redor era um jardim, oferecido para ti. Com amor, com palavras de saudade, com gestos de ternura...Onde descansavas, os "bonecos" que sempre te acompanharam...o "tigre" a teu lado...e todos os outros que te oferecemos no dia anterior. O dia do teu aniversário...

 

Não houve gritos nem choros ruidosos. Ninguém arrepelou os cabelos.

Dolorosa serenidade a que conseguíamos demonstrar. Centenas de corações unidos em ti. Por ti.

 

Respirava-se o aroma das flores e da mais bela flor:tu

 

O teu sorriso. O teu olhar. A tua beleza. A tua alma. A tua vida.

 

 

Tinhas, por fim, encontrado a paz.

 

 

Mas há medida que o tempo passa, a nossa paz é cada vez mais difícil. Quase 8 meses depois, pergunto-me: Onde fomos nós buscar coragem para a contenção do nosso desgosto? Porque não transbordou ele, como o Tejo na invernia?

 

Foste tu quem nos ajudou.

És tu quem continua a velar por nós.

 

Além da nossa estrelinha azul, tu és um Anjo que o Senhor chamou a Si. Através de ti, Ele há-de continuar a operar milagres.

 

Como aquele...da serenidade.

 


Desabafos de alemvirtual às 11:29
link do post | Deixe o seu comentário | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Recordações de Abrantes - Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes

(aqui, um pouco inchada e marcada da radioterapia)

 

Uma amiga da minha filhota, mandou-me um mail, cujo endereço descobriu através do blog. Pedi-lhe autorização e transcrevo algumas partes (OBRIGADA):

 

 

 

(era esta a música que cantavam, nesse tempo)

http://br.youtube.com/watch?v=u0B-hJ_gotc 

"Encontrei o seu blog e, tenho que confessar que só agora tomei consciência que a Margarette partiu mesmo..

Jamais esquecerei o primeiro dia em q a vi ( no liceu ).. Tinha 14/15 anos.. Era linda.. aqueles olhos rasgados.. o que a distinguia de todos os outros era a forma de vestir… Infelizmente ainda somos avaliados pelo que vestimos e não pela pessoa que somos.

Muitos riam, muitos gozavam mas, a Margarette nunca baixou os braços, seguia sempre com a cabeça erguida! Essa era a qualidade que mais admirava nela! A capacidade de ser ela própria sem se importar com o que os outros pensavam. Nunca tive consciência que isto pudesse acontecer apesar da doença… não à Margarette.. a minha melhor e mais verdadeira amiga.. "

 

......

 

"Em anexo estão duas fotos, as quais achei que gostaria de ver.. a primeira foi tirada na ultima vez que a vi.. não sei precisar mas penso q foi no inicio do ano passado.. Ela veio passar a tarde comigo e, deu-me a noticia q há muito esperava ouvir.. disse-me: "Lília já não estou doente.. deixei de tomar a medicação, afinal não tinha aquela doença que me roubou anos… Estou a trabalhar, estou bem"… Fiquei tão feliz por ela.. Nunca imaginei que seria a ultima vez q estava a abraçar.. Mas, hoje ao olhar para trás, tenho a sensação que ela o sabia… Trazia na mala uma folha com msg trocadas entre nos em algumas aulas.. coisas banais mas q nos faziam voltar ao que nos costumávamos chamar "os melhores tempos das nossas vidas".. Passámos uma tarde muito agradável a relembrar os velhos tempos.."

 

img267/3171/jornal1sf3.jpg

Jornal Primeira Linha, 19 de Março de 1997

 

Reportagem sobre a banda da qual a Margaret fazia parte. Apenas com 14 anos, tocava baixo na banda, tendo actuado em vários locais, incluindo as Festas de Nossa Senhora da Boa Viagem em Constância.

 

Para lá deste estilo de música (que eu detestava) de influência punk-rock, a Margaret tocava trompete na Banda Filarmónica do Entroncamento, desde os 8 ou 9 anos de idade.

Tocava piano desde os 5/6 anos, na Escola de Música do Entroncamento.

Flauta transversal e de bisel no Grupo Coral de Constância.

Violino a partir dos 14.

 

O seu sonho era um piano de cauda...nunca o concretizou ...


Desabafos de alemvirtual às 19:17
link do post | Deixe o seu comentário | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

DIA INTERNACIONAL DA LUTA CONTRA O CANCRO

 

Não sei até que ponto se pode lutar quando este "bichinho" resolve vencer. Não sei quais as probabilidades de vencer ou ser vencido. Até porque já não quero saber das probabilidades para nada. Apenas sei que lhe devemos declarar "guerra". Lutar sempre, ainda que seja uma luta desigual.

 

Não pergunta de quem é a "casa". Não pergunta se pode entrar. Não pergunta se pode ficar. Parece-me que escolhe ao acaso sem olhar a nada nem a ninguém. Pode ser meu hóspede. Teu hóspede. Nosso hóspede.

Odeio-o.

 

Quem alojou este "diabinho" transmitiu-me a mensagem da não desistência. Da esperança. Da coragem. Do sorriso.

 

Não esqueçamos esta luta. Sobretudo por aqueles que não podem ser esquecidos; os nosso entes queridos, os nossos amigos, os nossos vizinhos, os nossos colegas de trabalho e aqueles que não conhecemos...

 

Há muitos nomes que lhe podemos chamar, mas se dissermos cancro, sentimos todos o mesmo calafrio...

 

Hoje, por mim, amanhã por ti...há dias que têm que ser assinalados...

 

 

Hoje, coloco de novo um rosto muito amado (como serão os outros filhos, os pais, os tios...) para que possam olhar os olhos de quem nunca os fechou na luta contra o cancro...até ao fim.

img164/4333/meiocorpofa3.jpg

 


Desabafos de alemvirtual às 18:56
link do post | Deixe o seu comentário | favorito

Pedaços de mim


Sou...

Outras almas amigas

. 10 seguidores

pesquisar

 

Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desabafos...

A minh´alma não é mais qu...

Zita

Silêncio da noite

Uma gaiola como tantas ou...

As minhas preocupações pa...

Missa em memória da Marga...

Memórias - Margot

Mais perto do céu

Mensagem para uma noiva

Quando a saudade bate

Outras páginas de vida...

Janeiro 2014

Março 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

SAPO Blogs

subscrever feeds